Visual Merchandising ⋆ Like Marketing - Inteligência & estratégia digital.

Visual Merchandising

O que visual merchandising tem a ver com o mundo digital? 

 

Visual merchandinsing é o conjunto de técnicas de exposição do produto e que favorece (e muito) a venda dele. 

É uma das ferramentas mais poderosas de marketing de varejo, pois a experiência do consumidor no ponto de venda é capaz de inlfuenciá-lo rapidamente a optar por uma determinada marca ou produto.

O modo de exposição adequada de peças de roupa em uma loja de confecção por exemplo é o diferencial entre o cliente levar a peça até o provador ou não. 

Dessa forma, o tipo de cabides, altura das araras, iluminação, ordenação por cores ou categorias de peças,  perfume da loja, e até mesmo a musica ambiente podem ser decisivos na hora de vender ou não vender um produto.

Lojas Renner – A transformação 

 

Podemos usar  o conhecido magazine de departamentos Lojas Renner  como um bom exemplo.

Nunca consegui comprar nada na Renner , embora já tenha me apaixonado por peças Renner nos looks das minhas amigas!

Para uma mente inquieta como a minha,  fica difícil encontrar produtos que agradem dentro de uma loja  abarrotada de produtos. 

Fico confusa dentre tantos produtos ofertados em araras abarrotadas de peças repetidas.

Igualmente  me sinto perdida e aflita em outras lojas de departamento como a C&A e H&M.

Bem mais confortável estar, para mim, em uma Zara, desde que não seja em época de liquidação.

 

Mas para provar que o meu desinteresse pelos produtos da Renner na verdade trata-se um desconforto pela forma como o produto é disposto na loja, eis que acabo de conhecer a Renner Concept, recém inaugurada em uma rua charmosa e arborizada da capital gaúcha.

A loja é clean, as araras são organizadas com primor e as roupas bem passadas e distribuídas em famílias de cores. Aquela amplitude tradicional da Renner deu lugar a expositores mais altos, onde o olhar permite visualizar  sugestões de looks bem montados. 

A loja apostou em iluminação indireta, gondolas expositoras em madeira de demolição e um perfume discreto e agradável no ar.  

Entrei, comprei, gastei e saí feliz.

 

Fiquei tão espantada com a riqueza das peças da loja que cheguei a perguntar à atendente se a coleção para a Renner Concept é exclusiva, ou seja não disponível nas demais lojas.

A gerente, bem solícita e educada afirmou que os produtos são os mesmos de toda a rede Renner, entretanto são selecionados e expostos para outro tipo de público.

Visual Merchandising funciona para vender mais?

 

Sim, e como funciona.

A forma de expor o produto tem o poder de transformá-lo em outro produto.

Isso porque a contextualização pode ser mais mais importante do que o produto em si para a concretização da venda.

A forma de apresentar produtos é também uma linguagem e deve estar alinhada com o tipo de publico ou  persona a quem o produto se destina. 

A nova Renner concept vai  certamente  atrair  clientes da Zara, empresa que  é mestre em visual merchandinsig.

Digital + Mente

 

Tá, mas o que visual merchanding tem a ver com o mundo digital? Tudo!

 

A contextualização do produto é fundamental para a venda, tanto em experiências físicas no ponto de venda, quanto em experiências digitais em sites de e-commerce.

O design do site e o conjunto de funcionalidades que o usuário experimenta  durante a compra é determinante para a conversão da venda.

Conhecemos sites de marcas importantes que apresentam um excelente tráfego e uma conversão em vendas pouco significante.

E o contrário também pode acontecer, uma excelente conversão com aproveitamento máximo do número de visitantes do site.

 E  a diferença pode estar na forma de construção do site e do e-commerce, nas cores e formas selecionadas, nas imagens do produto, nos títulos e textos , no mapa do site e até na cor do botão “compre agora”. 

 

Design é função, não é forma.

Disse um cara chamado Steve Jobs e se aplica tanto no  mundo físico como no virtual.