O email marketing morreu? ⋆ Like Marketing - Inteligência & estratégia digital.

O email marketing morreu?

o email marketing morreu

 

A resposta é  SIM, o email marketing morreu.

O e-mail contendo propaganda e enviado para remetentes aleatórios faleceu já faz tempo, embora nossa rotina seja desviar a atenção dos zumbis remanescentes todos os dias em nossas caixas de entrada.

Quem matou o e-mail marketing?

O email é uma das ferramentas de comunicação on-line mais antigas, no entanto, ainda usamos nossa caixa postal pra tudo!

Você acessa o seu email quantas vezes por dia?

Seja o email pessoal ou profissional, certamente você confere a sua caixa de entrada pelo menos 1 vez por dia, certo?

O e-mail marketing ou promocional virou spam e  não agrada ninguém, nem a você mesmo,  por isso fique longe dessa estratégia.

E de nada adianta ter uma base de e-mails fornecidos pelo próprio usuário e continuar a disparar emails promocionais para todas esses cadastros de forma indiscriminada.

É o que a Rejane, nossa CEO chama de PSEUDO INBOUND MARKETING.

Ou seja, você gasta dinheiro com iscas digitais e com o pagamento de uma ferramenta de automação de e-mails mas continua enviando e-mails de forma promocional para sua lista?

E fica arrajando headlines mirabolantes para aumentar suas taxas de abertura de e-mails??

Se você faz isso, sinto em dizer mas sua estratégia morreu junto com o e-mail marketing.

E-mail de relacionamento e não email de propaganda

Uma base de contatos segmentada é a única coisa que deve consumir os seus esforços.

O envio de e-mails conforme o interesse do lead, conforme o monitoramento que você faz das ações desse lead no seu site, nas suas redes sociais e perante todo o conteúdo que vc disponibiliza é que vai garantir que seus e-mails sejam correspondidos.

As pessoas não querem e-mail marketing ou promocionais. As pessoas não gostam de propaganda aleatória, elas se chateiam com isso, assim como você!

Mas e-mails de relacionamento elas querem, abrem e até respondem, mesmo que sejam e-mails oferecendo algum produto o proposta.

O que muda é que você SABE COM QUEM está falando, você conhece o comportamento dos seus leads e consegue fazer uma boa leitura dos interesses deles.

Graças a segmentação eficiente é possível ter uma comunicação por e-mail  mais assertiva, afinal, o email com conteúdo personalizado para um certo tipo de público agrada muito mais, promove um relacionamento de verdade e  e diminui as chances de descadastramento da sua lista.

E isso muda tudo. Isso é inbound marketing.

Sabe aquele caso do aluno que parou de frequentar a academia mas continua recebendo e-mails da programação das aulas?

Pois é, isso gera até raiva na pessoa e uma péssima impressão da sua empresa.

Conteúdo

Como já dissemos em vários posts, o conteúdo reina.

Por isso, numa campanha de email é importante oferecer conteúdo relevante e personalizado, como: novidades, dicas quentes e soluções.

Entenda que email é uma coisa muito pessoal, e a pessoa que recebe um email espera um conteúdo de seu interesse e que seja direto e claro (quanto menor, melhor!).

Uma dica fundamental é personalizar os emails com o nome do remetente e dar total importância a ele, tratando o remetente como se estivesse conversando pessoalmente com ele.

“A capacidade de se colocar no lugar da outra pessoa é uma das funções mais importantes da inteligência.”

O que você gostaria de receber? Quais são os seus interesses?

  • Começando pelo título, que é a chave para a pessoa abrir o email ou não, deve ser sempre atrativo e fora do provável, mas deve ser sincero e verdadeiro.
  • Um email com um título matador tem muito mais chances de ser aberto, lido e clicado! Mas se o título for chamativo e o conteúdo pobre ou enganador, você diminui as chances de abertura do seu próximo e-mail. Portanto, ser criativo é bom, mas ser honesto é fundamental.
  • Identifique o email com o seu nome, e apresente-se, caso seja o primeiro email que você está enviando para uma segmentação de contatos.
  • Cuidado com a frequência. Quase 70% das pessoas que se descadastram de uma lista afirmam que foi devido ao envio desenfreado de emails. No caso de você ou a sua empresa ter uma novidade irresistível ou uma notícia de última hora, até pode ser ok enviar mais de um email por semana. Mas repetir essa estratégia e enviar mais de um email toda semana pode acabar ficando chato. Não seja esquecido, mas também não seja chato.
  • Existem muitas ferramentas que podem facilitar o envio de campanhas de email marketing de maneira mais rápida. Leve sempre em consideração da empresa contratada, os recursos oferecidos e se possível pesquise opinião de outros usuários. Uma ferramenta bastante ágil e tem e versão free é o Mailchimp , e outra que é paga, o RD Station, mas tem a versão free trial por 7 dias. Através destas ferramentas você pode mensurar o sucesso da sua campanha e o melhor: fazer testes! Você só terá acesso aos melhores índices testando e comparando os resultados diferentes obtidos. As vezes um título, layout ou mudar a cor do botão CTA pode influenciar na taxa de conversão.

O objetivo da campanha de email

Pergunta que sempre deve ser feita quando criada a estratégia de email : Qual é o objetivo deste email? Qual ação você quer que a pessoa tenha ao final? E como você vai fazer que ela faça?

  • Emails são uma forma excelente de contar para seus clientes os novos recursos da empresa, participações em treinamentos e palestras.
  • Defina o tom do email de acordo com o objetivo: se o email é de um empreendedor para o consumidor, o ideal é usar um tom mais leve, que gere empatia e desperte o interesse e até a admiração.
  • Use palavras específicas para gerar a ação do usuário, e coloque elas no texto em harmonia. Dessa maneira a pessoa acaba convertendo sem nem mesmo perceber que foi induzido. Landing pages são uma ferramenta-chave na estratégia de email marketing. Através delas você pode incluir mais informações, deixando o email mais curto, e ao final o usuário pode fazer a tão sonhada conversão e acabar virando seu cliente.
  • Campanhas outdoor não são bem recebidas. Excesso de pontuação acabada trazendo uma entonação falsa para o email, de promessa não cumprida. Por isso se você quer fazer uma promoção, seja direto mas com na entonação certa e sincera. Qual é a dor do seu público e como a sua oferta vai sanar esta dor? Responda a esta pergunta no email e certamente ele será bem recebido.

Elementos

Você quer que as pessoas te sigam nas redes sociais? Você quer ter mais acessos no seu site?

Então inclua estes ícones no email.

Tenha uma chamada para a ação (call to action) bem definida para a sua campanha, e visível.

Faça testes com botões diferentes e coloridos, que chamem atenção e fiquem em harmonia com o layout do email.

Sim, o email marketing morreu, definitivamente.

Maaaaas o e-mail de relacionamento permanece vivo e continua conectando pessoas e gerando negócios no mundo inteiro.

Fique ligado aqui no blog da Like para saber mais sobre as nossas dicas sobre inbound marketing 😉

Até a próxima!

Bárbara Masiero