O que é neuromarketing e por que estudá-lo?

Entender o que é neuromarketing e aplicá-lo aos seus conteúdos e negócios pode fazer toda a diferença para a sua empresa. Assim como fez para a Like Marketing e todos os clientes que atendemos.

Profissionalizar a gestão de redes sociais e a criação de conteúdos para atrair e encantar os clientes é cada vez mais importante no mundo digital. Principalmente porque são muitas empresas disputando a atenção do público.

Enquanto a oferta de conteúdos só cresce, as pessoas continuam  com apenas 24 horas nos seus dias e com os mesmos afazeres. Assim, a atenção das pessoas tornou-se cada vez mais rara e escassa!

Se a sua comunicação não for certeira e tocar no ponto que mais interessa a sua persona, provavelmente você será apenas mais um. Saber o que é neuromarketing e aplicá-lo ao seu conteúdo ajuda você a reter deliciosamente a atenção da sua audiência.

Continue até o final para saber o que é neuromarketing e como usar no seu conteúdo.

Para entender o consumidor, é preciso entender o cérebro

Neuromarketing é a união entre os conhecimentos sobre neurociência aplicados ao marketing. As descobertas sobre o cérebro humano são muito recentes, da segunda metade do século XX até os dias de hoje. Assim, o neuromarketing também é recente.

O neuromarketing apropria-se da premissa que o ser humano é movido por emoções. Toda decisão é emocional! Os motivos racionais vêm em seguida apenas para justificar essa tomada de decisão.

E por que isso acontece? Porque a nossa estrutura cerebral é exatamente a mesma do homem pré-histórico, de milhares de anos atrás. A camada mais racional, chamada de neocórtex, é mais nova e mais superficial.

Enquanto isso, a camada do cérebro instintivo e o cérebro límbico, ambos relacionados com os instintos e com as emoções, são muito mais antigos. Nossa comunicação precisa atingir essas camadas se o objetivo for levar o seu cliente a uma ação – desde baixar um material gratuito, deixar seu e-mail em uma página de cadastro e até fazer uma compra.

Marketing tradicional X Neuromarketing

Essa é a principal diferença entre o marketing mais tradicional com o neuromarketing. Enquanto o marketing mais geral preocupa-se com os aspectos culturais e com as experiências anteriores que o público já vivenciou, o neuromarketing se vale da biologia para decifrar o comportamento do consumidor e vender para ele.

Acredito que a cultura é um fator muito importante para o trabalho de comunicação. Não é por acaso que algumas propagandas veiculadas em outros países seriam aceitas com estranheza caso fossem publicadas no Brasil – e vice-versa.

Porém, existem reações que podem ser desencadeadas pelo mesmo motivo em diferentes culturas. Independente se falamos com um indiano, brasileiro, jovem ou idoso.

Anote aí: a biologia sempre antecede a cultura. Os conhecimentos sobre uma área não anulam aquilo que sabemos sobre a outra. Pelo contrário: ambos se complementam no sentido de fazer você entender tudo sobre o seu cliente – e também sobre si mesmo.

Como estudar o cérebro?

São diversas as tecnologias responsáveis por revelar como estímulos externos afetam o cérebro e influenciam nossas decisões de compra.

Mas, fique tranquilo. Você não precisa ter um aparelho de eye-tracking ou de ressonância magnética para se beneficiar desse conhecimento! Os estudos sobre o cérebro são recentes e as experiências envolvendo o neuromarketing também.

Você pode estudar Neuromarketing com os livros que eu indico neste e-book gratuito: Livros Sobre Neuromarketing.

Se quiser se aprofundar no assunto, deixe já o seu e-mail na lista de espera do meu próximo curso, em parceria com Arthur Paredes: Curso Aprenda Neuromarketing.

Espero que este artigo ajude a esclarecer o que é neuromarketing!

Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e inscreva-se em meu canal do YouTube.

Treinamento on-line para aprender a criar conteúdo e

crescer nas redes sociais

rejane-toig

Rejane Toigo

DIGITAL STRATEGIST & NEUROMARKETING CEO. Distribuição on-line de conteúdo científico.
Fechar Menu