Estratégia de marketing para área da saúde: como funciona?

Se você é médico ou profissional da saúde e sente dificuldade em movimentar suas redes sociais, saiba que não é o único.

Todos os dias, recebemos na Like Marketing médicos e outros profissionais da saúde que sonham levar o seu conhecimento sobre saúde ao mundo.

São profissionais gabaritados que dedicaram suas vida a estudar sobre um assunto, acumularam títulos e experiências em suas áreas de atuação e são reconhecidos pela expertise em seus temas.

No entanto, ao usar as redes sociais para mostrar aquilo que sabem, nem sempre conseguem os resultados desejados fazendo marketing para área da saúde.

Sentem-se falando sozinhos em pleno Instagram – somente no Brasil, a rede já ultrapassou os 70 milhões de usuários;

Desânimo e insegurança são apenas alguns dos sentimentos que identificamos quando esses médicos chegam até nós.

Afinal, também existe a questão da regulamentação colocada pelos conselhos profissionais para que o trabalho com as redes sociais não extrapole os limites éticos.

A verdade é que, se você sente-se perdido sem entender qual caminho tomar, esse é o principal sintoma que a sua rede social precisa de uma estratégia de marketing para área da saúde.

A estratégia está para o social media como o plano de voo para o piloto de avião

Nenhum piloto tem como meta atingir o mais alto do céu, ou mesmo, a velocidade máxima. Esses são dados técnicos que só ganham relevância quando influenciam na chegada ao destino final.

Esse endereço para onde o avião se dirige tem tudo a ver com o objetivo. O primeiro passo para a estratégia de conteúdo é compreender onde se quer chegar.

O profissional precisa ter clareza sobre o seu objetivo, que pode ser:

  • Atrair mais pacientes;
  • Melhorar a percepção de valor para atrair mais atendimentos particulares em vez de planos de saúde;
  • Ser reconhecido como autoridade em determinada área;
  • Vender um infoproduto.

É importante ressaltar que esse objetivo pode mudar conforme os conteúdos são trabalhados. Afinal, quanto mais conversamos com as pessoas, mais elas nos contam as suas necessidades e assim descobrimos outras maneiras de ajudá-las.

Mesmo assim, o primeiro passo é definir algum objetivo para dar início à estratégia de marketing para área da saúde.

Qual é o seu diferencial: o DNA de conteúdo

Não existe assunto no mundo que já não tenha sido abordado nas redes sociais.

Entre nutricionistas, provavelmente a maioria já condenou os efeitos maléficos do açúcar para a saúde.

Então, isso é razão para deixar de falar desse assunto? Claro que não!

Vamos contar o que faz uma pessoa clicar em “seguir” quando chega em seu perfil:

  1. Interesse no assunto;
  2. Identificação com a sua personalidade.

Então, sim, o seu seguidor quer saber a sua opinião sobre a vitamina D e confia na sua posição em relação à suplementação.

Não se preocupe tanto em ser original. Até seu código genético foi herdado de seus pais, logo, as suas referências também vieram de algum lugar, como bem pontua Austin Kleon em seu genial “Roube Como Um Artista”.

Por sinal, trata-se de uma enorme qualidade: mostra que o seu conteúdo tem excelente procedência apoiado por estudos e fontes confiáveis.

O que o seu seguidor quer saber?

Ao pensar sobre os conteúdos que vamos trabalhar nas redes sociais, primeiro, é interessante refletir sobre o porquê essa pessoa está te seguindo.

Por isso, precisamos ter plena consciência sobre quem é essa pessoa, a quem damos nome de PERSONA.

Antes de definir os temas, devemos considerar:

  • Quem é essa pessoa e como é a sua vida hoje?
  • Quais as dificuldades que superou em sua história?
  • Quais dificuldades ele enfrenta hoje?
  • Como o seu conhecimento torna a vida dela melhor?

Vamos dar um exemplo prático: um nutricionista focado em atender praticantes de mountain bike. Para facilitar, vamos dar um nome ao nosso praticante: Carlos.

Quem é o Carlos?

Carlos é professor de matemática, tem 35 anos e é solteiro. Vive sozinho. Assume uma carga horária de trabalho bem alta na universidade onde leciona para cursos de engenharia e matemática. Durante a semana, quando não está trabalhando, está estudando.

Aos finais de semana, participa de pedais com o seu grupo de amigos. Esses passeios de bicicleta se estendem por longos quilômetros e quase sempre acabam em churrasco.

Ele tem no pedal o seu principal meio de lazer e contato com a natureza.

Quais as dificuldades que já superou?

Durante o período do mestrado em matemática, teve um episódio de Burnout e encontrou no pedal uma fonte para canalizar o estresse e ter lazer. Passou por tratamento psiquiátrico, medicação, ficou afastado da universidade, mas retornou. Sentiu uma melhora expressiva quando passou a pedalar e se exercitar regularmente.

Quais dificuldades supera hoje?

Carlos continua vigilante com a sua saúde mental e já entendeu que precisa equilibrar corpo e mente.

Ele tem dificuldades em manter uma alimentação regrada ao longo da semana e sente que os exageros que comete impactam no seu desempenho ao longo do pedal.

Ele quer uma rotina alimentar que seja viável do ponto de vista prático, além de entender que essa alimentação precisa favorecer a resistência física para pedalar e se exercitar.

Carlos tem alta dificuldade em organizar a alimentação e a rotina de exercícios ao longo da semana. Ele tem plano de academia para todos os dias, mas às vezes, só consegue ir uma vez por semana. Sobre a alimentação, em alguns casos, acaba recorrendo a lanches rápidos e depois se arrepende.

Como o seu conhecimento torna a vida dela melhor?

A alimentação é fundamental para que ele tenha mais saúde e mais resistência para os pedais e tudo isso impacta na sua saúde mental.

Ele precisa de uma dieta ajustada às suas necessidades. Já seguiu dicas de médicos e nutricionistas, porém, nem tudo fazia sentido para a sua rotina semanal puxada e para a prática de ciclismo.

Nem todas as opções que encontrou eram interessantes para consumir antes, durante e após o pedal. Além disso, Carlos gosta de saber sobre alimentação saudável e ter assunto com os seus colegas do pedal quando esse assunto aparece.

Aqui, estamos considerando que esse profissional nutricionista já definiu o seu nicho e o seu público antecipadamente. Assim, podemos definir como linhas editoriais:

  • Estilo de vida;
  • Nutrição esportiva
  • Prática do ciclismo
  • Atividade física e alimentação

Viu quantos assuntos podemos trabalhar?

E, aqui, estamos falando apenas de uma persona. A maior parte dos projetos conta com, no mínimo, 4 perfis ideais para receber conteúdo e ser conduzido a construir um relacionamento.

São personas em níveis diferentes de consciência, com motivações diferentes e suas próprias necessidades.

O profissional pode e deve auxiliar essas pessoas com suas dúvidas no dia a dia. Assim, essa persona sente que o profissional conta com as respostas que ele procura.

Quando postar?

É muito importante criar os primeiros temas e definir dias e horários para postar.

A questão é: o conteúdo precisa vir em qualidade, mas também em quantidade.

Se o seu perfil tem apenas um post por semana, ele vai ter um engajamento. Se experimentar postar 5 dias por semana, com consistência e qualidade, certamente os resultados podem surpreender.

Isso também é definido ao longo da estratégia de conteúdo: tanto para balancear os temas da linha editorial, dar espaço a diferentes formatos e respeitando os dias e horários.

Se você decide não postar todos os dias, talvez o seu concorrente tome essa decisão e ele seja lembrado em vez do seu perfil.

É por isso que manter a consistência é essencial para o marketing de conteúdo médico.

E como fazer a estratégia de marketing para área da saúde?

Aqui na Like Marketing, seguimos o passo a passo demonstrado neste artigo:

  • DNA de conteúdo;
  • Personas;
  • Linhas editoriais;
  • Calendário de conteúdo.

Cada um desses elementos tem importância fundamental para o sucesso do projeto e devem ser trabalhados com toda a atenção.

É com esse método de estratégia de conteúdo que já entregamos mais de 600 projetos na Like Marketing. Nossa CEO Rejane Toigo conta tudo sobre a confecção dessa estratégia no vídeo abaixo:

Para saber mais sobre estratégia de marketing para área da saúde, você pode baixar o nosso E-book Marketing Médico, clicando aqui.

Até a próxima!

Treinamento on-line para aprender a criar conteúdo e

crescer nas redes sociais

rejane-toig

Sabrina Idalêncio

Copywriter na Like Marketing.