Marketing na área da saúde: será que vale a pena fazer um blog?

Todos os dias, na Like Marketing, recebemos perguntas sobre marketing na área da saúde. Uma das que mais ouvimos é sobre blog para área da saúde.

Afinal, não basta fazer uso das redes sociais para conversar com o público?

Aqui na Like Marketing, entendemos que o uso de Facebook, Instagram e YouTube não excluem a necessidade de manter um blog atualizado. Nas próximas linhas, contamos o porquê.

Blog e site são a mesma coisa?

Antes de falar sobre a importância de um blog, preciso explicar o seu significado.

Site e blog usam a mesma estrutura. A única diferença é que as páginas do blog são atualizáveis, enquanto outros espaços do site (página inicial, perfil do profissional, página de contato) permanecem as mesmas e demandam atualização apenas com a mudança de informações.

No meio digital, ter um site é equivalente a ter uma casa própria.

Enquanto um perfil no Instagram ou no Facebook estão condicionados às regras daquela plataforma, em um site quem faz as regras é o proprietário.

Imagine que o Facebook seja excluído hoje, tal como ocorreu com o Orkut…

Todo o conteúdo lá postado pode ser perdido, afinal, não temos garantias sobre a possibilidade de fazer backup dos dados.

No entanto, no seu site, todo o conteúdo é seu e só saírá do ar o dia que você desativar esse site.

Vantagens para o profissional de saúde ter um blog

Ao abrir o seu blog, o profissional de saúde reafirma a sua autoridade.

O profissional de saúde revela a sua conduta por meio da atualização das páginas do blog, o que pode ser suficiente para ser escolhido pelos pacientes.

Se as redes sociais pedem uma linguagem mais leve e mensagens mais rápidas, no seu blog é possível explicar sobre o seu assunto com riqueza de detalhes.

Dentro do blog, o profissional de saúde pode explorar os seus casos clínicos e, inclusive, mostrar fotos de “antes e depois”, o que não é permitido por muitos conselhos profissionais nas redes sociais.

Pode falar de maneira aprofundada sobre os problemas de saúde que geram dúvidas em seus pacientes, inclusive, trazendo estudos atualizados.

Outro ponto que merece a atenção do profissional são as buscas realizadas pelos pacientes. Se na rede social o conteúdo é voltado a quem já te segue, para o blog é preciso considerar as dúvidas que as pessoas têm sobre o assunto.

Leia também: Como fazer marketing para a área da saúde sem ser notificado pelos órgãos regulatórios?

Dicas para começar o seu blog de saúde

Para quem não sabe como começar o blog, separei algumas sugestões que considero indispensáveis:

  • Seu site e seu blog são tão importantes quanto a sala de recepção. Portanto, invista em um layout caprichado e relacionado ao seu trabalho para que a pessoa se sinta tão bem quanto no seu consultório;
  • Liste as perguntas mais frequentes realizadas em seu dia a dia de consultório, principalmente aquelas que você não consegue responder durante o tempo da consulta;
  • Fique por dentro de estudos científicos e, quando puder, faça links para os sites onde são publicados (medscape, pubmed, entre outros). Isso aumenta a relevância do seu blog, o que também aumenta as chances desse artigo ser levado á primeira página de busca do Google;
  • Mantenha certa regularidade na publicação para que o Google entenda que as suas páginas são atualizadas com frequência e aumente a sua relevância;
  • Garanta que os artigos tenham boa legibilidade tanto na tela de computador quanto de celular. De nada adianta escrever bons textos quando as pessoas não conseguem ler. Além disso, o Google também leva em consideração o tempo que as pessoas passam dentro do seu site para medir a autoridade;
  • Faça links internos do seu próprio blog dentro dos seus posts para ajudar a pessoa a aumentar o tempo de permanência no site;
  • Faça parceria com outros profissionais da saúde que também escrevem em blogs para trocar links, a fim de que os visitantes de outros sites venham para o seu e vice-versa. Ser mencionado por outros sites também ajuda os motores de busca como o Google a entender que o seu site é relevante.
  • Transforme seus vídeos gravados para o YouTube e outras redes sociais em artigos. Ou, simplesmente, embede o vídeo no seu artigo, o que também aumenta a relevância. Lembre-se de escolher vídeos que tenham relação com o conteúdo abordado no texto.

Espero que essas dicas ajudem o seu projeto digital a decolar! Sem dúvidas, fazer um blog para área da saúde pode contribuir muito para atingir os resultados desejados.

Aqui na Like Marketing, somente em 2020, ajudamos uma centena de profissionais da saúde a usar canais digitais para posicionar seu trabalho através de estratégias de conteúdo inteligente.

Se você tem interesse em saber como funcionam nossas estratégias digitais de marketing na área da saúde, basta clicar no botão abaixo:

Para saber mais, assista ao vídeo abaixo e aproveite para se inscrever em meu canal do YouTube.

Treinamento on-line para aprender a criar conteúdo e

crescer nas redes sociais

rejane-toig

Rejane Toigo

DIGITAL STRATEGIST & NEUROMARKETING CEO. Distribuição on-line de conteúdo científico.